Entenda a importância da testosterona, como aumentá-la naturalmente

 

Você deseja perder a barriga, ganhar massa muscular e aumentar os níveis de testosterona? Saiba qual a importância desse hormônio para o emagrecimento, hipertrofia, libido e como aumentar seus níveis de forma natural.

O crescente interesse pelo bem-estar, significa que a cada dia novas alternativas são buscadas para combater os problemas da baixa produção de testosterona. Em primeiro lugar, uma solução seria usar medicação, para a qual é necessária a aprovação prévia de um médico, que avaliará os possíveis riscos.

Normalmente são utilizados dois métodos diferentes para aumentar os níveis desse hormônio: adesivos e géis que liberam testosterona,  e que são usados ​​diariamente, ou injeções intramusculares, que têm uma aplicação mais distanciada no tempo (até trimestral). Além disso, para melhorar o desempenho sexual, são utilizados até produtos como o gel macho macho.

Hábitos que influenciam o aumento da testosterona

Mas, outra opção é manter um estilo de vida saudável , no  qual você deve fazer exercícios físicos para evitar o excesso de peso, o que causa propensão a ter baixos níveis de testosterona; Além disso, a realização de exercícios aeróbicos e anaeróbicos ajuda a estimular a produção desse hormônio. É aconselhável dormir cerca de oito horas por dia para encorajar o corpo a produzir mais testosterona, bem como controlar o estresse .

Além disso, os hábitos alimentares devem ser monitorados. Entre os alimentos mais adequados para estimular a produção de testosterona incluem-se:

  • Alimentos com alto teor de proteína : incluindo carne com baixo teor de gordura (especialmente carne de porco e presunto), soja , laticínios , bacalhau, amendoim, atum , ervilhas …

 

  • Alimentos ricos em zinco: aqueles com maior contribuição desse nutriente são o chocolate amargo, sementes de melancia, espinafre, cordeiro, ostras, abóbora, cogumelos, feijão.

 

  • Produtos com muita vitamina D : como cereais ,  salmão , cavala, sardinha enlatada, ovos …

 

  • Outros alimentos muito adequados são feijões para a quantidade de ácido D-aspártico; o alho que estimula a produção de testosterona; o café , castanha do Brasil, amêndoas, ou vegetais crucíferos, porque contém indole-3-carbinol (couve-flor, brócolis, repolho, …); ou as uvas, porque contêm resveratrol .

Finalmente, é possível recorrer à suplementação, que é a maneira mais conveniente de tomar quantidades diferentes de substâncias que ajudam a estimular a produção de testosterona, mas antes de introduzir na dieta é preciso consultar um bom especialista para possíveis contra-indicações e seu uso adequado. Entre os mais adequados para isso, encontramos:

  • Ácido D-aspártico: libera hormônios como o luteinizante e o hormônio do crescimento. Além disso, funciona nos testículos, onde ajuda a síntese da testosterona.

 

  • Maca peruana: a raiz de maca é considerada não só um poderoso afrodisíaco , mas também aumenta a produção de esperma, ajuda a prevenir a hipertrofia da próstata, protege o cérebro, melhora a saúde óssea e melhora a capacidade cognitiva.

 

  • Vitamina D: Complementa os níveis de testosterona, ajuda no sistema imunológico e ósseo, reduz o risco de câncer e doenças do coração, assim como a esclerose e diabetes.

 

  • Zinco: Entre uma de suas funções, destaca-se a cicatrização dos tecidos diante de ferimentos, aumenta a produção dos espermas e testosterona.

 

  • Magnésio: Auxilia na melhora do metabolismo, formação do sistema ósseo e ajuda a sintetizar a testosterona.

Blog lá folia – dicas de saúde